Por conta da pandemia do NOVO CORONAVIRUS, os movimentos nos cemitérios do DF, foram muito abaixo do esperado e não houve os “tradicionais tumultos” como em anos anteriores. Inclusive nas vias de trânsito.

No Distrito Federal, teve operações de intervenções de trânsito pelo Departamento de Transito do Distrito Federal (DETRAN DF) próximos aos cemitérios.

Cemiterio Campo da Esperança Taguatinga DF | Foto: Junim10B

As entradas nos cemitérios, foram controladas pelos funcionários da empresa Campo da Esperança Serviços, que administra os seis cemitérios do DF.

COMO SURGIU O DIA DE FINADOS?

O Dia de Finados surgiu na Abadia Beneditina de Clury, na França, no século X. O abade Odilo (ou Santo Odilon [*962-+1049]) sugeriu, no dia 2 de novembro de 988, que, em todos os anos, os membros de sua abadia dedicassem suas orações à alma daqueles que se foram.

A sugestão do abade resgatava um dos princípios mais importantes da Igreja Católica: a ideia de que quem se foi está no Purgatório passando por um processo de purificação para se encaminhar ao Paraíso.

Então, segundo o catolicismo, no Purgatório, as almas precisam das orações dos vivos para interceder em nome delas.

Essa prática de orações aos mortos já era bastante conhecida na Europa, quando os cristãos perseguidos pelo Império Romano enterravam e oravam pelos mortos nas catacumbas subterrâneas de Roma.

A data era chamada de “Dia de Todas as Almas”

No entanto, não são somente os católicos que celebram esta data. Em países de religiões budistas, como Japão e Tailândia, ocorrem desfiles em homenagem aos mortos, além da preparação de oferendas com comida para que as almas fiquem alimentadas.

No México, essa experiência é bem peculiar. De origem indígena, a tradição mexicana do Día de los Muertos começa em 31 de outubro e termina em 2 de novembro, coincidindo com a crença católica do Dia de Finados. E não é marcada pela tristeza, mas sim pelo otimismo e por muita festa. Com comidas típicas, fantasias incríveis e maquiagens impressionantes, mexicanos espalhados por todo o mundo capricham em caveiras, flores, cores, velas e altares feitos para homenagear quem já se foi.

Foto: mdemulher.abril.com.br

Por outro lado, os cristãos protestantes não celebram o Dia de Finados. Eles não acreditam em Purgatório e não possuem o costume de rezar pelos mortos.

É importante ressaltar que esta data é celebrada no segundo dia do mês de novembro, pois é a data que sucede o Dia de Todos os Santos (1/10).

Por: Junim10B

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
23 − 10 =