Programas darão abatimento na compra de produtos e serviços, além de redução em matrículas e mensalidades

Iniciativa anunciada no Palácio do Buriti vai beneficiar cerca de 160 mil servidores | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

Os servidores do Distrito Federal terão descontos e condições especiais na compra de produtos e serviços, além da redução de preços em matrículas e mensalidades de faculdades e universidades privadas do DF. Nesta quarta-feira (11), o Governo do Distrito Federal lançou os programas Clube de Descontos do Servidor e DF Superior, em iniciativa que vai beneficiar cerca de 160 mil servidores – entre ativos e aposentados, além de dependentes – e começa a valer neste mês.

“Desde a época da transição de governo já trabalhávamos para empoderar os servidores da capital”, lembrou o vice-governador Paco Britto, durante o lançamento dos benefícios no Salão Branco do Palácio do Buriti (veja no vídeo abaixo), sede do governo local. “O governador Ibaneis Rocha trouxe a gestão empresarial para o governo da capital em benefício da população”, acrescentou.

Secretário de Economia, André Clemente ressaltou que a parceria com o setor produtivo, faculdades e universidades vai qualificar ainda mais os servidores públicos, além de aquecer a economia local. “Percebemos a força do estado ao articular essa cadeia produtiva. Estamos mostrando que é possível convergir com grandes, médios e pequenos empresários. Todas as entregas de programas que fazemos é pensando na qualidade de vida da população do DF”, destacou.

A secretária-executiva de Qualidade de Vida da Secretaria de Economia, Adriana Faria, relembrou outros programas lançados entre o mês passado e este – o plano de saúde dos servidores e o novo Refis. “A nossa missão é trazer qualidade de vida para todos os servidores do DF. Um governo que dá qualidade e valorização de vida dos funcionários mostra o reconhecimento e comprometimento dessa gestão com eles. O GDF vai ser sempre tempo de ação, mas agora é tempo de esperança”, elogiou.

Também estiveram presentes à solenidade, além do vice-governador do DF, o secretário de Governo, José Humberto Pires, o diretor-presidente do Banco de Brasília (BRB), Paulo Henrique Costa, e outras autoridades do poder Executivo local e representantes do setor produtivo e educacional.

Clube de Desconto

As empresas que queiram participar do Clube de Desconto poderão se credenciar no programa tão logo seja formalizada a publicação da norma. Os interessados devem preencher e assinar o Termo de Credenciamento e Adesão a ser disponibilizado junto ao decreto. O documento, no entanto, ainda não garante que elas tenham acesso a informações pessoais ou funcionais dos clientes.

O benefício poderá ser estendido aos parentes dos servidores. Com a medida, os ativos e aposentados terão abatimento de pelo menos 10% em várias áreas. Para obter o benefício, basta apresentar, no ato da compra, o documento de identidade ou funcional com foto, assim como o contracheque.

A Secretaria de Economia fará a gestão do Clube de Desconto, cuidando do credenciamento das empresas interessadas, além de manter um portal atualizado com os participantes e os abatimentos ofertados. O programa, que terá aplicativo próprio, terá como agente financeiro o Banco de Brasília (BRB).

“A marca deste governo são as entregas e o cuidado com as pessoas. Esses programas vão qualificar ainda mais as pessoas, mas também geraram emprego e renda na capital”, salientou o presidente da instituição financeira, Paulo Henrique Costa.

Paco lembrou que a atual gestão estimula a sinergia entre o setor empresarial e as políticas públicas | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

DF Superior

As instituições interessadas vão aderir ao DF Superior por meio de instrumento próprio, definido na regulamentação do programa. Posteriormente, no site da Secretaria de Economia, terá a adesão firmada e o ato de credenciamento como consignatária facultativa, com indicação do nome fantasia, razão social, CNPJ e desconto oferecido.

O DF Superior cria condições para melhorar a qualificação profissionais dos servidores, facilitando cursos de graduação ou segunda graduação, pós-graduação, licenciatura, MBA, mestrado ou doutorado. O programa prevê o cadastramento de instituições privadas de ensino superior para concessão de descontos em matrículas e mensalidades em cursos de nível superior, inclusive tecnológicos, aos servidores e empregados públicos da administração direta e indireta do DF, e também para seus dependentes.

Além de promover a qualificação profissional e incentivar o aperfeiçoamento pessoal dos servidores, a medida também fortalece a economia, pelo estímulo à ampliação do número de estudantes em instituições de ensino privadas. Há duas formas de viabilização dos benefícios do DF Superior. A primeira delas é o credenciamento da instituição de ensino como consignatária facultativa, o que implicará em desconto mínimo de 15% sobre os valores das mensalidades e matrículas.

A outra é a emissão de boleto bancário em nome do beneficiário do programa, que implicará em desconto mínimo de 10% sobre as mensalidades e matrículas. Esta segunda hipótese se aplica quando a instituição não optar por se credenciar como consignatária facultativa ou quando não houver margem consignável aos servidores ou empregados públicos. As instituições podem optar pelas duas possibilidades.

Valorização

O Clube de Descontos do Servidor e o DF Superior fazem parte dos programas de valorização dos trabalhadores públicos da capital. Em outubro deste ano, foi lançado o tão esperado plano de saúde.

Após 20 anos de espera, o sonhado benefício saiu do papel. Denominado GDF Saúde, o plano é gerido pelo Instituto de Assistência à Saúde do Servidor do Distrito Federal (Inas) e tem previsão de alcançar cerca de 500 mil vidas, contemplando aproximadamente 160 mil funcionários (efetivos, comissionados, ativos, inativos) e os 330 mil restantes, dependentes.

As inscrições para a Saúde começaram em 3 de novembro. Em 1° de dezembro, poderão se cadastrar os da Educação e, as outras pastas, em 4 de janeiro de 2021. O primeiro passo é preencher o Termo de Adesão que foi disponibilizado no site do Inas. Após cerca de 30 dias, os serviços começam a ser liberados. Os funcionários e beneficiários de pensão vinculada ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF) não poderão participar do plano.

* Com informações da Secretaria de Economia

Fonte: Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
8 + 12 =