Escassez de embalagens faz opções de cerveja faltarem em supermercados

A falta de vasilhames está gerando uma queda de quase 20% do produto nos supermercados brasileiros, na comparação com o ano passado. O levantamento foi feito pela Neogrid, empresa especializada na cadeia de suprimentos.

“Nossos estoques estão menores do que no ano passado, mas garantidos até meados de janeiro. Diminuímos um pouco o estoque porque a gente contava com o Carnaval, e já sabemos que não vai mais ter”, disse Shirlei Castanha, proprietária de supermercado.

O estímulo à reciclagem é uma das principais soluções apontadas para a resolução do problema. Dessa forma, é possível fazer com que resíduos descartados pelos consumidores possam voltar à cadeia produtiva como matéria-prima, no processo que conhecemos como logística reversa, um importante elemento da chamada Economia Circular. Mas, além de investir em reciclagem, é preciso pensar no assunto de maneira mais ampla. Um dos principais desafios em relação à gestão de resíduos não trata apenas de reciclar, mas de reaproveitar e de reduzir o volume de lixo. A natureza agradece – Junim 10B

As vinículas também foram atingidas pela falta de matérias-primas. Além de garrafas de vidro, faltam caixas e rótulos. Para tentar atender à forte demanda de fim de ano, empresários importam garrafas da Argentina e do Chile.

De acordo com a indústria, a ausência de garrafas de vidro se deve ao maior consumo na pandemia e à falta de insumos. A situação começou a piorar em agosto, com o reaquecimento do setor.

“A gente foi atrás de 96 fornecedores, mapeamos todos os fornecedores de vidro no Brasil e achamos uma única garrafa disponível no mercado que é uma garrafa de leite”, lamenta o empresário proprietário de uma marca de gin, Bruno Siqueira de Carvalho

A falta de vasilhames também está prejudicando o engarrafamento de sucos. A Associação Brasileira das Indústrias de Vidro (Abividro) prevê um cenário de normalidade apenas no fim do primeiro trimestre de 2021.

Os maiores prejudicados com a escassez, são os pequenos produtores e os ditos “cervejeiros caseiros ou artesanais”, esses em sua maioria não possuem contratos com os fornecedores de vasilhames, pois compram pontualmente.

Por: Junim 10B

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
24 − 9 =