Nesta segunda-feira, 25 de janeiro, é o aniversário macabro de 2 anos do trágico acidente da VALE (Vidas Aterradas pela Lama do Esquecimento), em Brumadinho, Minas Gerais, que assassinou 270 brasileiros. E o pior é que o desrespeito com as vítimas, vivas ou mortas, continua o mesmo.

Por: Luciano Lima

Tente se colocar, por um segundo, no lugar das milhares de pessoas que perderam tudo que tinham. Perderam familiares e amigos, perderam seus negócios, perderam suas raízes e histórias de vidas e muitos perderam a esperança. Já imaginou que as pessoas atingidas pela lama, que rasgou vidas e almas, dormem todos os dias para esquecer e sempre acordam no dia 25/01/2019?

A Vale destruiu vidas, sonhos, o meio ambiente e parece até que está fazendo um favor em indenizar as famílias atingidas pela lama da morte, da indiferença e da irresponsabilidade. As indenizações só acontecem se for interessante para a Vale, que preferiu investir em bons e caros escritórios de advocacia a pagar a conta da tragédia

A tragédia de Brumadinho completa dois anos e onde está a nossa justiça? A Vale poderia muito bem ter sido denunciada internacionalmente por violação dos direitos humanos. Onde estão os organismos internacionais e nacionais que defendem os direitos dos humanos? Onde está a nossa corte maior, o Supremo Tribunal Federal? Só serve para defender os direitos dos bandidos?

Assim como em Mariana, com o rompimento da Barragem de Fundão, em 2015, o acidente da quase vizinha Brumadinho será uma dor que nunca vai passar. E o pior: será esquecida por nós, brasileiros, pela justiça e pelo poder público.

Deixa que o SISTEMA vai cuidar direitinho de tudo. É a certeza de todos aqueles que acreditam na impunidade.

Luciano Lima é historiador, jornalista e radialista

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
4 × 12 =