Durante a inauguração do Hospital de Campanha de Ceilândia, o governador do Distrito Federal falou sobre os desafios na área da saúde. Na oportunidade, Ibaneis Rocha citou as dificuldades causadas pela Pandemia de Covid-19, mas prometeu entregar uma saúde melhor para o brasiliense.

“Nós conseguimos transferir as UPAS do DF para o IGES, reformamos todas as UPAS e contratamos mais de três mil profissionais. Hoje não existe desabastecimento nas UPAS do DF. Isso desafoga nossos hospitais. Isso faz com que os médicos dos hospitais possam atender a nossa comunidade. Nós reconstruímos a saúde no DF e vamos entregar ainda mais, partindo para o processo de construção de mais sete UPAS, de mais 35 Unidades Básicas de Saúde. Eu tenho certeza que nós vamos entregar, no final do nosso governo, uma saúde bem melhor para a população do DF. Este ano nós já temos uma meta ambiciosa que será cumprida. Com a chegada da vacina, com a diminuição dos números da COVID, de atender a nossa população, de fazer as cirurgias eletivas, de cuidar dos casos de complexidade, ampliar a nossa rede de atendimento e devolver para a população do DF a autoestima na área da saúde”.

Ibaneis Rocha também destacou avanços em outras áreas, como educação e segurança pública. Mas reconheceu que ainda há muita coisa a se fazer no DF.

“Tem muita coisa para melhorar, mas temos que eleger prioridades. Saúde em primeiro lugar. Educação de qualidade. Nossas escolas estão aí, quase todas reformadas. E, as que não cabiam mais reformas, estão sendo licitadas para que possam ser construídas. Não está tudo perfeito, não. Mas tem muita coisa a melhorar. Nós já contratamos mais de três mil profissionais na segurança. E todos os índices de criminalidade já reduziram no DF. Nós já temos hoje uma segurança melhor, mas falta muita coisa a fazer. Nós temos obras por toda a cidade e, este ano, teremos mais obras ainda. Mas o abandono do DF faz com que muita coisa ainda precisa ser feita. Muita coisa. Nós precisamos de asfalto de qualidade, meio fio de qualidade, de obras de saneamento pela cidade, de energia pela cidade. Nós precisamos de muita coisa na nossa cidade. Mas precisamos entender que existe projeto neste governo”.

Inaugurado nesta quinta-feira, o Hospital de Campanha de Ceilândia conta com 60 leitos, sendo 40 de enfermaria e 20 de suporte respiratório. A estrutura vai reforçar o tratamento da Covid-19 no Distrito Federal. O investimento foi de quase 10,5 milhões de reais.

Fonte: Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
3 × 3 =