Reunião da pasta reforça compromisso assumido pelo GDF junto à Unesco, que elegeu a capital federal como membro da Rede de Cidades Criativas

“O status de Capital do Design fará com que a nossa cidade se torne mais atrativa na área e também no setor do turismo”Vanessa Mendonça, secretária de Turismo

Brasília vai ganhar novas políticas públicas de fomento à economia criativa. Na segunda-feira (3), a Secretaria de Turismo (Setur) fez a primeira reunião para estruturar as ações voltadas ao mapeamento de atrativos locais e estratégias que vão consolidar a capital federal como integrante da Rede de Cidades Criativas. Em 2017, quando esse título foi concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Brasília passou a integrar o seleto grupo formado por Detroit (EUA), Berlim (Alemanha), Puebla (México), Xangai (China) e Montreal (Canadá).

O encontro contou com a participação da equipe da Setur e da especialista Fernanda Bocorny Messias, que tem ampla experiência em negociações e articulação de projetos. Doutoranda em arquitetura e urbanismo pela Universidade de Brasília (UnB), ela foi selecionada por meio de um chamamento público feito, no início deste ano, pela Setur e pela Unesco.  “Essas ações são a cara de Brasília: inovadora e multicultural”, disse ela.

Reunião da Setur abordou estruturação das ações voltadas ao segmento em Brasília, ressaltando o potencial da cidade | Foto: Divulgação/Setur

“Já contamos com o título de Patrimônio Cultural da Humanidade e agora estamos honrando mais um reconhecimento que fomenta ainda mais Brasília como uma cidade cultural, criativa e turística”, destacou a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça.

“O status de Capital do Design fará com que a nossa cidade se torne mais atrativa na área e também no setor do turismo. E, para isso, vamos fazer com que as ações não só saiam do papel, mas que sejam ampliadas em nível nacional e internacional.”

Projeto

Com financiamento 100% feito pela Unesco, projeto será desdobrado em três produtos

O chamamento o público que selecionou Fernanda para atuar no planejamento das políticas públicas faz parte de um projeto de cooperação técnica entre o GDF e a Unesco. O objetivo é conceder estratégias, metodologia, estudos, planos e produtos turísticos voltados à estruturação e promoção de Brasília com destino turístico, com ênfase no título de Patrimônio Mundial e integrante da Rede de Cidades Criativas da entidade.

O projeto é 100% financiado pela Unesco. Serão três produtos desenvolvidos. O primeiro é um documento técnico que consta do relatório de execução de projetos e das ações voltadas para a promoção de Brasília na condição de Cidade Criativa do Design.

A segunda ação vai gerar pareceres técnicos com modelos de governança para a atuação de Brasília dentro da Rede de Cidades Criativas que servirão de subsídio para a formulação do Plano Estratégico de Cidade Criativa. Para tanto, será traçado um panorama das potencialidades e iniciativas necessárias para a oferta e demanda do setor produtivo na capital.

Já o terceiro produto vai propor ações necessárias para melhorar a competitividade do setor, apontando estratégias para impulsionar a criatividade e as indústrias culturais em nível local, além de colaborar para a cooperação ativa em nível internacional.

*Com informações da Setur

Fonte: Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
9 + 24 =