Pistas serão reformadas para receber a última etapa da Stock Car em dezembro. GDF quer transformar o local em mais um ponto de lazer e esporte

Uma comitiva do Governo do Distrito Federal (GDF) esteve no Autódromo Internacional Nelson Piquet nesta quinta-feira (6) para avaliar as necessidades estruturais do local para a retomada das suas atividades e a reabertura à população.

Nos planos do governo, estão a reforma dos 5,4 quilômetros de pistas, assim como a instalação de toda a infraestrutura de segurança necessária para voltar a receber competições automobilísticas.

O governo espera que num prazo de cinco meses tudo esteja reformado e em pleno funcionamento | Foto: Tony Oliveira/ Agência Brasília

Recentemente, o Banco de Brasília (BRB) e a Terracap assinaram um memorando de entendimentos para tocar as obras. A visita de hoje (6) foi acompanhada de uma equipe técnica da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) como forma de ajudar na identificação dos padrões exigidos para provas como a da Stock Car, que tem previsão de acontecer no DF ainda esse ano.

“A parceria entre o BRB e a Stock Car prevê a reforma do autódromo e provas neste ano, sendo que a última prova do ano da categoria seria aqui, em 12 de dezembro”Ibaneis Rocha, governador

“A parceria entre o BRB e a Stock Car prevê a reforma do autódromo e provas neste ano, sendo que a última prova do ano da categoria seria aqui, em 12 de dezembro”, destacou o governador Ibaneis Rocha. “O projeto está sendo elaborado e agora vai para a licitação da obra. Esperamos que num prazo de cinco meses tudo esteja reformado e em pleno funcionamento, para que a gente possa ter o autódromo devolvido para a população do DF”, completou.

Além do governador, participaram da visita o presidente do Banco de Brasília, Paulo Henrique Costa, a diretora de Novos Negócios da Terracap, Kaline Gonzaga, engenheiros e representantes do automobilismo brasileiro. Confira o vídeo:

Além do automobilismo

Segundo Ibaneis Rocha, a ideia do governo é transformar o autódromo em um equipamento público completo para receber outros eventos, além de competições esportivas. É o que explica o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

“O que a gente espera a partir da reforma é que além das condições de pista para sediar eventos de automobilismo, possamos reabrir o autódromo para praticantes de diversos esportes; para ciclismo, para shows. Também vamos trabalhar para construir um centro de medicina esportiva aqui”, reforça Costa.

Para a diretora de Novos Negócios da Terracap, Kaline Gonzaga, a reforma do autódromo é importante para a devolução e valorização do equipamento e do esporte a motor, que está em franca expansão mundial. “Não apenas os aspectos de lazer e entretenimento para a população, somados à geração de empregos e à perspectiva da pesquisa tecnológica, fazem desta parceria da Terracap com o BRB, contando com o apoio do governador do DF, uma oportunidade de muito valor para o crescimento das modalidades esportivas e do turismo, bem como para a recuperação e valorização do patrimônio da nossa capital”, ressaltou.

Diagnóstico

Responsável pela Rígido Engenharia, empresa especializada em consultoria para autódromos e pistas de alto desempenho, Luis Ernesto Morales disse que será feito o diagnóstico atual do autódromo.

O estudo, que deve ser concluído em até 90 dias, vai apontar o que é necessário para a recuperação do asfalto. Nele também serão apontados os elementos de segurança que precisam ser feitos para o autódromo estar apto a receber competições novamente.

“Estamos falando em homologação nacional, que é feita pela Confederação Brasileira de Automobilismo e com características de FIA 3, que atendem às características do automobilismo nacional”, explica.

Fonte: Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
20 − 19 =