O peixe é natural da bacia amazônica e foi introduzido clandestinamente no Lago Paranoá.

O pirarucu pode chegar até 3 metros de comprimento, pesar até 200 quilos e é nativo da Amazônia. É o maior peixe com escamas de água doce do mundo.

Já faz alguns dias que estamos escutando relatos sobre o avistamento dessa espécie no Lago Paranoá. Rudson Silva Ferreira de Araújo , um usuário do Lago avistou um pirarucu e ao relatar o fato ainda foi motivo de chacotas. “Tomei um baita susto, pois o peixe chegou bem perto, quando percebi, vi só o vulto avermelhado”

Veja vídeo abaixo, o peixe aparece próximo à superfície, na margem do Deck Norte. Ao fundo, aparece a Ponte JK.

O Instituto Brasília Ambiental (Ibram) informa que a introdução do pirarucu no Lago Paranoá é clandestina e que essa ação pode trazer grandes prejuízos para o ecossistema local, por se tratar de uma espécie exótica e não possuir predadores naturais.

O IBRAM informa também que a introdução de espécies exóticas no Lago Paranoá sem a autorização do órgão é infração ambiental. A multa é de R$ 2 mil, acrescida de R$ 200 por cada peixe introduzido.

Qualquer denúncia ambiental pode ser feita na ouvidoria do GDF, pelo 162, ou pelo site.

Por: Junim 10B – Na Trilha Certa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
21 + 4 =