Henrique Avancini, líder do ranking mundial de mountain bike, é uma das grandes esperanças do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio, no Japão.

Ele pode se tornar o primeiro brasileiro na sua modalidade a ir ao pódio no evento.

Henrique Avancini — Foto: Bartek Wolinski/Red Bull Content Pool

– A gente sabe a paixão que o brasileiro tem por conquistar eventos esportivos, por ser reconhecido em alguma modalidade (…) Eu reconheço a importância e o valor que uma medalha olímpica ou um título olimpico teria para fomentar isso ainda a mais. (…) me motiva muito, porque a possível conquista esportiva vai trazer benefícios para fomentar um estilo de vida que é muito positivo para qualquer pessoa – disse.

Dias atrás, Henrique venceu uma prova importante na Itália, derrotando o heptacampeão mundial Nino Schurter, da Suíça.

– Tive que alterar meu planejamento algumas vezes, só para Europa tentei vir quatro vezes, e não foi possível (…) Para mim foi um grande alivio conseguir competir, mas óbvio que isso comprometeu muito a logística de preparação, foi uma prova completamente atípica para mim, eu cheguei na tarde de domingo para competir na segunda-feira, vindo de viagem longa, com fuso-horário e tudo mais – disse.

Henrique Avancini aposta no tripé formado pelo treinamento, alimentação e descanso para se manter em alto nível. “Se você não se alimenta como atleta de alto rendimento, se você não descansa como atleta de alto rendimento, se você não se planeja como atleta de alto rendimento, se você não executa o preparo como atleta de alto rendimento, acho que você não vai chegar lá”, acredita o ciclista, que faz uso do Amino Vital como suplemento alimentar.

“O AminoVital é mais uma das peças muito importantes de todo o quebra-cabeça. Quando tira uma peça, compromete todo o trabalho”, afirma.

Por: Junim 10B – Na Trilha Certa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
30 − 25 =