São 35 analistas, 220 técnicos de apoio administrativo, 85 secretários e 97 monitores educacionais. Aulas presenciais têm previsão para agosto

A educação pública do Distrito Federal ganhou o reforço de 437 servidores efetivos para melhorar a qualidade do ensino. Os novos profissionais foram nomeados nesta quinta-feira (20), data em que o governador Ibaneis Rocha divulgou a previsão do retorno presencial e gradativo às aulas a partir de agosto.

Durante a solenidade das nomeações, governador anunciou a previsão de retorno gradativo às aulas presenciais, com os protocolos de segurança | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

A chegada dos novos servidores representa um investimento de mais de R$ 19,1 milhões do Governo do Distrito Federal (GDF), ainda este ano. São 35 analistas, 220 técnicos para apoio administrativo, 85 secretários escolares e mais 97 monitores de gestão educacional, que agora passam a compor o time da Secretaria de Educação (SEE). O governador saudou todos e anunciou a volta às aulas logo após a vacinação de toda a categoria contra covid-19.

“Criamos três agendas importantes: a da saúde, a da infraestrutura e a terceira pauta, que é a social”Governador Ibaneis Rocha

“Vamos retomar as aulas a partir do mês de agosto com todos vocês trabalhando e nos ajudando”, afirmou Ibaneis Rocha. O chefe do Executivo também falou sobe três agendas prioritárias do governo na pandemia: “Sabemos das dificuldades que todo o país e o mundo passam, mas aqui no DF fizemos questão de não viver só a agenda da pandemia. Criamos três agendas importantes: a da saúde, cuidando das pessoas; a da infraestrutura, que envolve todos os servidores e não parou durante a pandemia e também com obras, e a terceira pauta, que é a social. Nós não deixamos faltar comida para as pessoas nesse período”.

“O serviço público produz dignidade, segurança, obras e educação. São bens de valor imensurável”André Clemente, secretário de Economia

O secretário de Educação, Leandro Cruz, por sua vez, disse considerar uma “virada na Educação” a chegada de novos profissionais. “[Essa nomeação] é extremamente importante para a educação do DF neste momento em que nossos recursos humanos serão mais importantes do que nunca”, ressaltou. Já o titular da Secretaria de Economia, André Clemente, destacou: “O serviço público produz dignidade, segurança, obras e educação. São bens de valor imensurável”.

A cerimônia contou com parlamentares e membros do governo federal. Participaram os deputados federais Celina Leão e Júlio César Ribeiro, a ministra-chefe da Secretaria de Governo, Flávia Arruda, e os deputados distritais Rodrigo Delmasso, Cláudio Abrantes, Iolando, Roosevelt Vilela e Jorge Vianna. A presença deles foi agradecida por Ibaneis Rocha, que os convidou a subir ao palco.

“Os deputados do DF têm um carinho enorme pelos servidores públicos, nos pedem a todo o momento para que sejam feitas as nomeações”, declarou Ibaneis. “Vocês [servidores] são recebidos na CLDF com seus pedidos, e eles trazem as solicitações ao governo”.

Agradecimento

Nomeada para o cargo de secretária escolar, Luciana das Graças Arruda não escondeu a satisfação de entrar para a Secretaria de Educação após uma espera de anos. “É inesquecível”, comemorou. “Foi uma luta árdua, e isso representa um reforço importante. É o que a gente fala: escola precisa de professores, mas também a parte administrativa é muito importante”.

Representante da comissão de aprovados, a agora servidora de apoio administrativo Vasti Gomes de Melo se emocionou ao lembrar os estudos e a luta pela nomeação. “A vitória de hoje é uma mudança de vida, não só pela questão de ter o emprego e realização pessoal, mas também de entrar e fazer a diferença na secretaria e oferecer para os estudantes do DF uma educação de qualidade”, disse.

Veja, abaixo, o quadro das nomeações.

  • Apoio administrativo: 220
  • Monitores: 97
  • Secretários escolares: 85
  • Analista de Gestão Educacional: 35 pessoas – 23 psicólogos, quatro profissionais de tecnologia da Informação, dois de direito, dois de contabilidade, dois de biblioteconomia e dois de administração.

Melhorias em escolas

Além dos profissionais nomeados, o GDF tem feito um grande investimento nas escolas. Centenas de unidades têm sido reformadas em todas as regionais de ensino.

Em Taguatinga, as reformas, melhorias e aquisição de equipamentos movimentaram pelo menos R$ 1,2 milhão, via Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (Pdaf). Só o Centro de Ensino Integrado 10 (CEI 10) recebeu R$ 500 mil em recursos.

No Gama, quatro escolas e uma unidade do Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (Caic) vão ganhar uma cara nova, a partir da injeção de recursos de R$ 11 milhões. Em Brazlândia, foram R$ 14,3 milhões investidos nos últimos 18 meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
26 − 2 =