A Universidade de Oxford iniciou ensaio clínico, de Fase 1, no Reino Unido, de uma vacina contra o HIV.

A vacina HIVconsvX será utilizada inicialmente em voluntários contra uma ampla gama de variantes do HIV-1, tornando-a potencialmente aplicável para cepas do vírus em qualquer região do planeta.

O ensaio pretende avaliar a segurança, tolerabilidade e imunogenicidade da vacina HIVconsvX.

Foto: reprodução Herald

Para testar, a Universidade de Oxford iniciou a vacinação, fase 1 do HIV-Core 0052, em treze adultos saudáveis, HIV-negativos, com idades entre 18-65 e considerados como não apresentando alto risco de infecção.

Esses voluntários receberam inicialmente uma dose da vacina e, em seguida, uma nova dose de reforço após quatro semanas.

Tomas Hanke, professor de imunologia de vacinas do Instituto Jenner, da Universidade de Oxford, e pesquisador-chefe do ensaio, disse: “Uma vacina eficaz contra o HIV é ilusória há 40 anos.

“Este ensaio é o primeiro de uma série de avaliações desta nova estratégia de vacina em indivíduos HIV-negativos para prevenção e em pessoas vivendo com HIV que podem se curar”.

Como funciona

Enquanto a maioria das vacinas candidatas contra o HIV trabalham induzindo anticorpos gerados pelas células B, o HIVconsvX induz as células T do sistema imunológico.

Ela ataca regiões altamente conservadas e, portanto, vulneráveis ​​do HIV – um “calcanhar de Aquiles” comum à maioria das variantes do HIV.

Resultados

O ensaio faz parte da European Aids Vaccine Initiative (EAVI2020), um projeto de pesquisa colaborativo internacional financiado pela Comissão Europeia no âmbito do programa de saúde Horizonte 2020 para pesquisa e inovação.

Os pesquisadores esperam poder relatar os resultados do teste até abril do próximo ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
27 × 6 =