rara flor Nicotiana azambujae, vista pela última vez em 1948 na cidade de Brusque (SC), foi reencontrada na região sul do Brasil!

Imagem de capa para Flor rara desaparecida há 70 anos é reencontrada em SC
Mudas devem ser reintroduzidas na natureza. Foto: Luís Adriano Funez/ Arquivo pessoal

rara flor Nicotiana azambujae, vista pela última vez em 1948 na cidade de Brusque (SC), foi reencontrada na região sul do Brasil!

Para a felicidade dos pesquisadores de botânica, a planta deu sinal de vida no Alto Vale do Itajaí no Rio Grande do Sul, após 70 anos desaparecida.

A Nicotiana foi “redescoberta” numa cachoeira durante uma saída do projeto “Biodiversidade do Alto Vale do Itajaí”. Segundo Funez, ela pode possuir substâncias que sejam de importância médica ou industrial.

Foram colhidas sementes

A flor, que tem cerca de 30 centímetros, foi reencontrada e fotografada no habitat em outubro de 2021, na Cachoeira da Magia, no Vale do Itajaí. No entanto, após um mês da localização, as plantas morreram e não foram mais vistas na região.

Para garantir que ela não desapareça novamente, foram colhidas cinco cápsulas de diferentes plantas com aproximadamente 500 sementes, que acabaram virando mudas no Horto Florestal da Universidade para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajai (Unidavi).

“Felizmente as mudinhas cresceram muito bem e já estão até produzindo novas sementes, o que deve garantir um futuro a essa espécie”, explica.

Mudas devem ser reintroduzidas na natureza

O biólogo Robson Carlos Avi, que é professor na universidade, a semeadura ocorreu no início do ano e agora eles querem mais sementes dessas plantas cultivadas para poder levá-las para a natureza.

Para a reintrodução da espécie na natureza, Funez afirma que será necessário ampliar a pesquisa para melhor entender a biologia da planta.

Com informações de NSC Total

Espalhe notícia boa!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
3 × 9 =