Cirurgia inédita no DF faz homem voltar a andar. Inteligência artificial

Imagem de capa para Cirurgia inédita no DF faz homem voltar a andar. Inteligência artificial
Após cinco dias do procedimento, o aposentado já deixou o hospital do DF andando. Fotos: Divulgação

Viva a ciência! O aposentado Waldemiro Gomes, 69 anos, é o primeiro paciente do Distrito Federal a recuperar o movimento das pernas, após ser submetido a uma cirurgia inédita no Centro-Oeste.

A operação foi realizada com a ajuda de uma nova tecnologia chamada Velys Hip Navigation, que permite aos médicos intervir de maneira mais precisa e segura. Após cinco dias do procedimento, o aposentado já deixou o hospital Hospital Santa Lúcia andando.

“Três dias depois da cirurgia, eu já estava muito bem. Sem dores”, contou Waldemiro – que emoção!

Cirurgia

Waldemiro Gomes foi submetido a uma artroplastia total do quadril, que na verdade é uma cirurgia que substitui o desgaste da articulação por próteses articuladas, para recuperar a mobilidade do indivíduo e aliviar dores.

No caso do aposentado, ele tinha o quadril projetado para dentro e havia perdido praticamente os movimentos das pernas.

Waldemiro contou que havia sido submetido a uma cirurgia do tipo em 1970, mas que, com o desgaste da prótese, foi perdendo os movimentos.

“Ele chegou a ter um encurtamento de 13 centímetros em uma das pernas. Não era um encurtamento real, mas causado pela contratura muscular e pela artrose”, explicou o ortopedista Marcelo Ferrer.

Tecnologia inédita

O procedimento realizado no aposentado é o segundo no Brasil a utilizar o sistema de inteligência artificial Velys Hip Navigation.

tecnologia permite uma sobreposição de imagens computadorizadas de alta definição, em tempo real, que auxilia o cirurgião durante o procedimento para a realização de cortes e intervenções e o posicionamento da prótese.

“Quase não movimentava mais minhas pernas, tinha dificuldades para andar e levantar, além de sentir muitas dores na coluna. Quando o médico me contou sobre a opção, aceitei na hora”, afirmou.

De acordo com o Ministério da Saúde, pelo menos 12 mil cirurgias de prótese do quadril são realizadas todos os anos no Brasil somente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Com informações de MS na Mídia

Fonte: notícia boa!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

nove + onze =

Solve : *
4 + 17 =