A aldeia indígena Jaguapiru, em Dourados, a 192km de Campo Grande, no MS, está em festa! Depois de cinco anos estudando, Bernard Ortiz Machado, de 21 anos, realizou o sonho de passar em Medicina numa instituição pública.

Imagem de capa para 1º indígena passa em Medicina e aldeia comemora no MS
Bernard Ortiz Machado é o 1º da aldeia indígena Jaguapiru a passar em Medicina- Foto: arquivo pessoal

A aldeia indígena Jaguapiru, em Dourados, a 192km de Campo Grande, no MS, está em festa! Depois de cinco anos estudando, Bernard Ortiz Machado, de 21 anos, realizou o sonho de passar em Medicina numa instituição pública.

Ele é o primeiro indígena da comunidade a ingressar no curso. Bernard deixou a família orgulhosa e devolveu a alegria ao seu povo. Ele passou na UFGD, Universidade Federal da Grande Dourados.

“Foi muito especial e não só pra mim, mas para a minha família, a comunidade e o que isso representa pra gente. É gratificante saber que podemos conquistar nossos sonhos”, afirma o novo acadêmico de Medicina.

Todos comemoraram

Bernard soube da notícia boa no final do mês passado e inicialmente preferiu contar somente para os pais Cristiane Machado da Silva e Silvio Ortiz.

Depois os amigos da aldeia ficaram sabendo e comemoraram a conquista do rapaz.

5 anos de dedicação

Após concluir o Ensino Médio na escola indígena, Bernard seguiu estudando para ser aprovado na universidade.

Durante esses anos, o jovem revela que ficou frustrado ao ver que não tinha sido aprovado, porém, a família sempre o apoiou e o jovem não desistiu.

“Muitas vezes é frustrante receber o resultado e ver que não passou. O que não me deixou desistir foi minha família”, frisa.

Bernard tentou passar na faculdade em outras instituições anteriormente e conseguiu em outro curso.

“Tentei Unimat, UNB e Unicamp, onde passei para Odontologia até que soube que passei aqui”, comemorou.

Desde então, o rapaz tem recebido muito carinho e felicitações de pessoas que nem conhece.

Sonho realizado

Filho de professora e enfermeiro, Bernard conta que a vontade de estudar Medicina surgiu na adolescência.

Aos 15 anos, ele fez estágio no hospital onde teve contato com a área.

Ele conta que o pai também o inspirou. “Eu fui jovem aprendiz no hospital e meu pai também é enfermeiro. Sempre tive esse contato com a saúde e desde então foi meu sonho”, lembrou.

Animado para as aulas que começaram na última segunda-feira, 04, Bernard falou dos planos para seguir carreira como cirurgião e da importância da representatividade.

“É muito difícil se imaginar num lugar que você não tem representação. Quando você se enxerga num local, você se sente acolhido e ter alguém ali te incentiva a ir atrás”, concluiu.

Parabéns Bernard e continue firme porque sua jornada de sucesso está apenas começando!

Bernard já começou a estudar na UFGD, Universidade Federal da Grande Dourados - Foto: arquivo pessoal

Bernard já começou a estudar na UFGD, Universidade Federal da Grande Dourados – Foto: arquivo pessoal

Com informações do Campo Grande News

Fonte:notícia boa!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

três × dois =

Solve : *
26 ⁄ 13 =