“Criei meu filho com tanta dignidade e amor, hoje ele está nesse caixão, POR CULPA DE UM BANDIDO”, Hilda Maria dos Santos, mãe de Joelson Fernandes.

Domingo 06 de fevereiro um cortejo fúnebre de aproximadamente mil ciclistas, amigos e familiares seguiu desde a Cidade Estrutural -DF até o Cemitério Campo da Esperança de Taguatinga.
Joelson Fernandes de 38 anos morreu atropelado no dia 04 de fevereiro, por um motorista que estava em fuga da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) e ainda feriu mais 2 pessoas que estavam em outro carro. O motorista causador da tragédia que se chama GENIVAL PEREIRA DA SILVA de 47 anos, estava em regime semi aberto por outros crimes, inclusive HOMICÍDIO.

GENIVAL PEREIRA SILVA 47 anos e estava cumprindo pena em SEMI ABERTO no CPP (Centro de Progressao Penitenciária).

Muitos que estavam no cortejo faziam a mesma pergunta: “Como um cidadão que fora julgado por vários crimes, inclusive de HOMICÍDIO poderia estar solto?”

Amigos e parentes estampavam a foto de Joelson Fernandes em camisetas brancas. Foto: Junim 10B.

Parentes e amigos usavam camisetas brancas com a fotos e frases de Joelson.

Ghost bike em homenagem e protesto a Joelson Fernandes. Foto: Junim 10B

Uma bicicleta branca (GHOST BIKE) foi colocada no local do acidente, simbolizando a tragédia. As “ghost bikes” são usadas para simbolizar a morte de ciclistas. É uma homenagem e também um protesto.

Amigos e familiares carregam o caixão até a sepultura. Foto: Junim 10B

O enterro aconteceu por volta de 11 da manhã e os ciclistas, familiares e amigos fizeram o corredor de bikes em homenagem e reverência a Joelson Fernandes.

Corredor com aproximadamente 1000 ciclistas homenageiam Joelson Fernandes no Cemitério de Taguatinga. Foto: Junim 10B.

“Joelson Fernandes deixará saudades, foi um atleta de alto rendimento e sempre estava em pódios nas competições de bike”, afirmou Paulo Roberto, amigo e ciclista.

“Ciclistas de Brasilia estão sendo caçados no trânsito de Brasília, até quando?”, indagou José Mário, morador da Cidade Estrutural e amigo de Joelson.

O Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF), Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) e DETRAN-DF fizeram todo o apoio logístico desde transporte do caixão até a  coordenação do trânsito na Via Estrutural e Hélio Prates em Taguatinga.

Por: Junim 10B – NA TRILHA CERTA

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dez − sete =

Solve : *
30 − 27 =