Com uma vitória de 5 a 1 contra a Argentina, a seleção brasileira conquistou o bicampeonato mundial de futsal Down neste domingo em Lima, no Peru.

O título foi muito comemorado pelo time, comandado pelo técnico Cleiton Monteiro, que se mostrou bastante motivado para as próximas disputas.“Estou bastante contente, trabalhamos muito para conquistar os dois Mundiais”, disse.

O título invicto veio após cinco vitórias em cinco jogos. Julio Silva acabou a competição como artilheiro, com 21 gols. O Brasil teve o melhor ataque (51 gols feitos) e a melhor defesa (4 gols sofridos). Neste Mundial, o Brasil venceu Uruguai, Chile e Turquia, na fase de grupos, Portugal, na semi, e a Argentina, na final.

Time campeão

Os atletas brasileiros realmente têm se destacado no futsal para pessoas com Síndrome de Down.

Cleiton explica que o sucesso do time se dá, principalmente à dedicação dos atletas.

“Concentramos dias antes [do Mundial] no Centro de Treinamento Paralímpico [em São Paulo] e a seleção mostrou a diferença de uma concentração, de um treinamento. O Brasil vem crescendo bastante no cenário do futsal Down e estamos muito felizes pela conquista”, disse o técnico.

Cleiton ainda lembra que a participação do time quase não acontecia, pois eles não tinham recurso para a viagem.

Uma vaquinha online foi feita para tentar arrecadar os R$ 256 mil que custeariam passagens aéreas, hospedagem, alimentação e taxas de disputa. Pouco mais de R$ 60 mil foram obtidos na época, o que ainda era insuficiente.

Vale lembrar que o futsal Down, embora voltado a pessoas com deficiência, não faz parte do programa paralímpico, tornando a captação de apoio e visibilidade um desafio a mais.

A participação só foi possível após uma marca de salgadinhos fechar patrocínio com a equipe, assim como uma empresa de lâminas de barbear.

“Fizemos os treinamentos online e conversamos muito. Eles estudaram o que é o futsal e quais as novas metodologias de treinamento. Assim que conseguimos retornar aos treinos presenciais, eles colocaram tudo em prática e isso fez bastante diferença. Foi bem legal”, contou o técnico.

Copa do Mundo de futsal Down

Esta foi a terceira edição do Campeonato Mundial de Futsal para atletas com síndrome de Down.

A Itália foi a campeã da primeira edição, em 2018, que aconteceu em Portugal. Nos dois anos seguintes, o Brasil deu um verdadeiro show e venceu todos os jogos.

O time desembarcou no Brasil nesta segunda-feira (11), mas já se prepara para uma nova disputa.

A partir do próximo dia 27, os atletas embarcam para a Espanha, onde disputarão o Mundial de futebol de PC (paralisados cerebrais, antes chamado futebol de sete).

O time canarinho busca uma conquista inédita na modalidade, depois de dois vice-campeonatos (2003 e 2013). Na última edição, em 2019, realizada em Sevilha (Espanha), o grupo ficou na terceira posição.

De: Redação / Fonte: Sónoticiaboa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco − 4 =

Solve : *
29 × 2 =